#EleNão

[Disclaimer: Esse texto foi postado no Facebook, uma forma de desabafo durante o período eleitoral. Veio para o blog pela vontade de registrar meus pensamentos para além da bolha.]

Eu queria muito saber que desespero é esse de atacar as pessoas com quem não se concorda. Eu tô aqui vendo as coisas e achando tudo lindo e OK, pois afinal AINDA é uma democracia e AINDA temos esse direito. Posso não concordar mas jamais eu te confrontaria, no seu espaço. Apenas expresso, aqui no meu espaço, meu apoio ou não para essa ou aquela pauta. Então, brother, quer conversar, vem de boa. Eu converso. Tem um monte de gente aí de centro e de direita que tá contestando na elegância e tá maneiro. Se alguém chama pra conversa eu até vou no post alheio palpitar mas, com raras exceções, normalmente me aborreço. Por que? Porque só vejo os mesmos esperneios que vemos em toda parte. Então não traz isso pra cá, não, ok? Não vem com memezinho lacrador que nasceu num grupo de Whatsapp que tem resposta pronta pra tudo. Sou essa insuportável rata de internet que conhece o fluxo e a vida de um meme. Então sei que o que você tá compartilhando nasceu num Reddit de uma força tarefa que só tá fazendo isso: preparando respostas em forma de MEME pra serem usadas pela massa de manobra para desacreditar adversários.

Vamos facilitar: 
1) Já disse aqui que fiz uma limpa e quero usar essa rede fechada de amigos e conhecidos com gente com a qual eu me importo, que tenho carinho e que me faz bem. Se você ler essa mensagem, não tem mais nenhum filtro ou configuração misteriosa não: é porque você já passou por essa triagem e, em bom carioquês: te considero PRA CARALHO. Estou longe e amaria continuar acompanhando sua vida e seus momentos, suas lutas, seus pensamentos nessa rede. Ponto.

2) Eu sou Esquerda. Às vezes me aproximo do centro-esquerda, mas normalmente é só um lapso e passa logo. AND sou um tanto progressista: eu aceito que haja uma conciliação entre os interesses coletivos e os interesses individuais. Nada é preto no branco como muita gente acredita: ontem mesmo saiu notícia de que nos Estados Unidos (a pérola dos olhos de todo liberal) existe um forte viés de regulamentação nos provedores de internet. Ou seja, nem a Deus nem ao diabo. Vamos conciliar essas pautas, esses interesses aí. Devagar com o andor que um dia a gente chega lá.

3) Não consigo me desassociar das pautas humanas e sociais. Já passei por muita coisa nessa vida (diria Serginho Meriti) e conheci gente de toda cor, raça de toda fé e que me ensinou muita coisa me transformando no que sou hoje e que vocês tanto amam (pelo menos eu acho né ^^). Por conta disso tudo e do supracitado alinhamento, eu também posso afirmar que apoio gays, bis existem, me comovo com xs trans e acho que se todo mundo assistisse Ru Paul’s Drag Race o mundo seria um lugar muito melhor. Consequentemente sou contra Escola sem Partido e isso não quer dizer que eu seja a favor que as crianças sejam erotizadas. Apenas que, a seu tempo, elas devem ter sim acesso à educação sexual por uma questão de saúde e segurança. Para que ela saiba exatamente o que é pedofilia e saiba pedir socorro se precisar. Para que ela aprenda subsequentemente o que assédio e tbm saiba se defender ou respeitar o outro. Sou a favor da descriminalização do aborto porque pra mim é uma questão de saúde pública. Sou a favor da Lava-a-Jato e lamento demais que a Lei não seja efetivamente para todos. Repito todos os dias o que Darci Ribeiro profetizou: “se os governadores não construírem escolas, em 20 anos faltará dinheiro para construir presídios”. E estamos condenados a esse ciclo infinito de 20 anos ad eternum e ainda tenho que ouvir que “bandido bom é bandido morto”. Perceberam? Eu também sou contra a flexibilização do porte de armas. O que mais? Eu tenho zero respeito pelo MBL. Ah, e eu tbm amo Djavan e Oswaldo Montenegro, não falem mal deles perto de mim.

Bom, isto posto, devo concluir que estou muito mais próxima do PSOL e do PDT do que do PT. Então não me venha com esse nhenhenhen de MAS E O PT porque não é deles o meu voto. Tenho votado no PSOL praticamente sempre, desde que eles passaram a ter candidatos próprios. Sobre esses partidos mais recentes, ainda não formei opinião, logo, quando preciso vejo que são as pessoas envolvidas e guardo aqui na minha caixola para uso futuro pertinente. O importante aqui é que entendo que no primeiro turno, à exceção de brancos e nulos, todo voto é útil e importante.

Ok? Então só falta uma última e derradeira observação: eu nunca vou votar no Bolsonaro. É incompatível com tudo o que sou e que acredito. Assim, decidi postar e compartilhar em minha própria timeline os absurdos da sua candidatura porque eu acredito que temos muita diferença social para aplacar ainda e porque quero tentar mudar a cabeça de quem intenciona votar em branco ou nulo. Se mudar de mais alguém, excelente, mas se não mudar OK também. Mas se você tá de boa com a sua escolha, eu também estou de boa com você. Não é você meu público alvo.

Extrapolando para a grande probabilidade de segundo turno e é aqui o ponto crucial deste interminável oversharing: eu também não vou votar no Bolsonaro. E aqui sim, se tiver que votar no PT, paciência. Penso que agora – depois de tanto escândalo, tanta investigacao – nós conhecemos suas artimanhas. Conhecemos seus pontos fortes e fracos. Podemos domar essa fera com as ferramentas do Estado democrático. Posso ser ingênua mas acredito demais na democracia.

O que eu não conheço é Bolsonaro com poder. Dê poder a um homem e verás quem ele é. Não, passo. Conheço o seu histórico, sua personalidade pública que sempre foi alardeada e exaltada por ser radical por ele mesmo, seus filhos e seus próximos. Ninguém tá inventando ou distorcendo nada contra ele. Tudo está e esteve sempre disponível por aí e às claras só que agora querem que a gente acredite que ele é moderado. Que nunca quis dizer o que disse e repetiu tantas vezes. Ou seja, que por dentro ele é meigo. Quase fofo, certo. Sério? A verdade é que seu discurso legitima outros iguais ou piores que o seu próprio. Já fui ameaçada na internet por ser uma feminista vagabunda escrota. As pessoas perderam o medo de agredir. Também conheço sua baixíssima produtividade e seu corporativismo. E esse homem com poder, aliado à incompetência de uma equipe que não se entende agora que ainda estão em campanha e somados a esse exército de asseclas acéfalos – a parcela má intencionada do seu eleitorado, aquela que forja notícias, manipula vídeos e fotos, hackeia adversários – só me fazem acreditar que sem esses subterfúgios não há coisa boa, legítima e original a ser apresentada. Afinal eu também teria vergonha de compartilhar aquele ppt pífio e sem vergonha que chamam de programa de governo. Ah Cláudia, mas você não pode responsabilizá-lo pelo que seus eleitores estão postando. Posso sim quando ele faz o João sem braço e não só não repreende como ainda alimenta: tudo Fake News / Olha, se eu perder é fraude e por aí vai.

Não existe solução simples e ele está se vendendo como solução mágica e imediata pq estamos putos com o PT. Mas construir uma nação dá trabalho, gente. Não dá pra terceirizar e deixar de lado. A vigilância deve ser constante. Sempre.

Bom, é isso. Se depois de me conhecer mais esse tantão você concluir que sou algo entre uma ingênua insuportável e uma feminazi vagabunda escrota que você não pode tolerar, eu entendo. Vai lá e desfaz amizade, não precisa nem avisar que aí eu não vou perceber a dor de imediato. Vida que segue, um dia a gente se encontra. Eu não vou desfazer daqui pq se não desfiz até agora é pq do meu lado ainda está tudo xuxubeleza entre a gente e eu prometo, na saúde e na doença, sempre te respeitar. Só quero que me respeite também.

Se APESAR de tudo isso você ainda quiser minha companhia, u-hull tamujunto! Porque no fim a gente vai se entender e vai lutar junto independente da ideologia.

Flw, vlw quem leu até aqui, minha admiração eterna. #EleNao #Elenunca#VemMeVisitarEmGuaira #Pas

Sobre Cacau

Carioca. 38 anos. Analista de Relações Internacionais. Flamenguista (herança do S.Beleza). Manqueirense (sambista sempre). Taurina. Soprano. Ruiva (quase sempre, por insistência). Chorona. Apaixonada pela sua família. DVDmaníaca. Fã de MPB, Rock, BRock, Samba e 70's songs. Viúva do Vinícius. Órfã da Maldita. Cantora sem talento. Lamenta não ser contemporânea do Elvis ou Elis. Quer aprender Tango. Viciada em Big Mac e Pinball no PC. Adora futebol E football. Troca facilmente um longo telefonema pela mesa do bar mais próximo. Vive bancando a ostra. Está sempre atrasada. Karateca cuja promissora carreira foi interrompida por uma fratura na mão direita. Lê mais que a média e menos do que deveria (ou gostaria) assim como viaja menos do que merece. É um fracasso em finanças pessoais. Quer ganhar qualquer grana na raspadinha, mas nunca as compra. Curte noitadas de Quizz e Karaokes. Tem insônia semanalmente. Adora dar presentes. Odeia sentir-se impotente. Devotada aos amigos e aos amores.
Esta entrada foi publicada em Sociedade e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta