Em 10

Não sei mais escrever. Algumas poucas pessoas que me cercam devem conseguir entender o peso desta afirmação. Não sei mais extrair suco de letras do meu cotidiano ou dos meus sentimentos. Sei que já disse isso outras vezes. Sei que não sou a única a me questionar o tempo inteiro. Nestas últimas semanas tenho pensado muito sobre isso. Questionar-se. A ponto de pensar em acabar com alguns espaços que há um certo tempo não são mais produtivos. Isso me dá um arrepio indescritível. Cortaria certos laços. Muitos podem dizer que me daria tempo para outras coisas. Mas nem é isso. Seguiria apática online ou offline da mesma forma. 

Sobre Cacau

Carioca. 38 anos. Analista de Relações Internacionais. Flamenguista (herança do S.Beleza). Manqueirense (sambista sempre). Taurina. Soprano. Ruiva (quase sempre, por insistência). Chorona. Apaixonada pela sua família. DVDmaníaca. Fã de MPB, Rock, BRock, Samba e 70's songs. Viúva do Vinícius. Órfã da Maldita. Cantora sem talento. Lamenta não ser contemporânea do Elvis ou Elis. Quer aprender Tango. Viciada em Big Mac e Pinball no PC. Adora futebol E football. Troca facilmente um longo telefonema pela mesa do bar mais próximo. Vive bancando a ostra. Está sempre atrasada. Karateca cuja promissora carreira foi interrompida por uma fratura na mão direita. Lê mais que a média e menos do que deveria (ou gostaria) assim como viaja menos do que merece. É um fracasso em finanças pessoais. Quer ganhar qualquer grana na raspadinha, mas nunca as compra. Curte noitadas de Quizz e Karaokes. Tem insônia semanalmente. Adora dar presentes. Odeia sentir-se impotente. Devotada aos amigos e aos amores.
Esta entrada foi publicada em Diário e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta