(Mais elas ainda não acabaram, ok?)

******** 14/07 ********

Fui à feira.
A banana não era prata, era branca.
A tangerina não era tangerina, tampouco mexerica, era ponkan.
Tinha pastel, mas não tinha caldo-de-cana.
Ah! Esqueci: não tava no Rio.

******** 15/07 ********

Com duas horas de viagem Santos x Rio o ônibus é parado pela polícia rodoviária para uma verificação de rotina. Muito estranho acordar com todas as luzes acesas e três policiais passeando no corredor. Ainda não decidi se fiquei aliviada ou assustada.

A Colombo do Forte de Copacabana não tem o charme do prédio do Centro. Só o charme do Forte. É.

******** 16 – 19/07 ********

Meu sobrinho caçula está tão bochechudo. Tão bochechudo!!!

Não é justo jogar perfil com duas crianças, mas repara só:
Eu: 1ª. Dica: Estudei na Escola de Arte Dramática de Málaga
Eles: Antonio Bandeiras?
Eu: Ahn. É…
Eu: 1ª. Dica: Uso meias listradas
Eles: Ronald McDonalds?
Eu: Ahn. É…
Eu: 1ª. Dica: Capto ondas eletro-magnéticas
Eles: Antena parabólica?
Eu: Ahn. É…

Você sabia…
Que subir o Corcovado de carro é muuuuuito mais barato?
Que, apesar da inversão térmica e uma maior visibilidade da poluição, a vista da cidade fica magnífica no inverno?
Que você paga R$ 13,00 por duas latinhas de refrigerante e duas coxinhas de galinha?

– Lucas, você gosta da tia?
– Claro, tia!
– É que eu estou com vontade de te apertar…
– Pode apertar, só não pode morder!
– Já que você falou… estou com vontade de morder.
– Pode morder, só não pode ser doído!
– Já que você falou… estou com vontade de morder doído.
– Ai, Tia! Pode morder doído então, só não pode ser sofrido…