Temporada de finais de temporada

Estas duas últimas semanas estão acabando comigo! Quinta passada me peguei em desespero na frente do computador tentando refrear a tentação de pesquisar notícias sobre os últimos episódios de várias séries. Coisa de maluco mesmo. Me angustiei com as angústias da Lorelai, chorei horrores com a morte do Gallant e ainda sofri um bocado com as reprises da última temporada de Friends e da oitava temporada de ER, coincidentemente, a primeira do Gallant e a última do Dr. Greene no hospital escola. Consegui me conter e vou ser capaz de esperar até quinta para, segundo a chamada da emissora, “perder o fôlego”.

Ontem (segunda) foi outro dia de desespero na frente da telinha. Não tenho sido fiel à Close-to-Home, mas assisto sempre que consigo. Na verdade é mais um folhetim advocatício, que me conquistou apenas por conta da protagonista: uma promotora dedicada que tem na família seu braço forte. Achei muito legal existir uma personagem assim, digamos, tão simples e tão estável. As séries normalmente retratam superprofissionais que têm sérios problemas particulares e Annabeth Chase fugia desse padrão. Tudo bem que vida normal, sem drama, não dá ibope, mas achava legal esse diferencial (de repente foi disso que a grande maioria não gostou, vai saber…). Até que veio o último episódio e mudou tudo. Caraca… O jeito é esperar para saber se haverá nova temporada e o que vai ser da mocinha. No máximo, vai se tornar realmente mais um folhetim advocatício, cheio dos clichês tradicionais, e eu acabo por deixar de assistir assim como abandonei Law & Order, Whithout a Trace e tantos outros.

Sobre Cacau

Carioca. 38 anos. Analista de Relações Internacionais. Flamenguista (herança do S.Beleza). Manqueirense (sambista sempre). Taurina. Soprano. Ruiva (quase sempre, por insistência). Chorona. Apaixonada pela sua família. DVDmaníaca. Fã de MPB, Rock, BRock, Samba e 70's songs. Viúva do Vinícius. Órfã da Maldita. Cantora sem talento. Lamenta não ser contemporânea do Elvis ou Elis. Quer aprender Tango. Viciada em Big Mac e Pinball no PC. Adora futebol E football. Troca facilmente um longo telefonema pela mesa do bar mais próximo. Vive bancando a ostra. Está sempre atrasada. Karateca cuja promissora carreira foi interrompida por uma fratura na mão direita. Lê mais que a média e menos do que deveria (ou gostaria) assim como viaja menos do que merece. É um fracasso em finanças pessoais. Quer ganhar qualquer grana na raspadinha, mas nunca as compra. Curte noitadas de Quizz e Karaokes. Tem insônia semanalmente. Adora dar presentes. Odeia sentir-se impotente. Devotada aos amigos e aos amores.
Esta entrada foi publicada em Televisão. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 Responses to Temporada de finais de temporada

  1. Maria Rodrigues disse:

    Olá, Claudia, lembra de mim? Sou da sua época do Sta. Maria. A Polyana me mandou a lista de alguns ex-alunos, então resolvi dar uma olhada no seu blog. Legal, como vc escreve bem! Eu tb tinha um blog, só que acabei desistindo por preguiça de escrever (heheheh). Agora só tenho o fotolog.
    Um beijo e me escreva!

  2. Re disse:

    A Lorelai deu pro Christopher!!! E quer saber? Acho que ela fez muito bem. O Luke tava se sentindo muito garantido, viu? Mulher gosta de amor, de carinho. É um preço pequeno a pagar pelo nosso amor e devoção. Quem não dá assistência, perde a preferência e abre a concorrência. Vamos ver se o Luke acorda agora! hehehe
    Beijos da amiga seriemaníaca.
    P.s.: vc viu o final de Ghost Whisperer??? UAU!

  3. Anonymous disse:

    Oi Claudia! Entrei no seu blog, só pra te mandar um beijo!

    BEIJO! rs

    Ismael

  4. Ferno disse:

    Chocante a morte do Gallant. Bjs. Ferno

Deixe uma resposta