Tento, tento, mas não entendo

O que é de verdade o tal “bem sofrer”?
Quando é pra usar sofisma e quando é pra usar dialética?
Por que todo mundo que eu conheço que fez teste para descobrir suas vidas passadas ou foi nobre ou um grande guerreiro/aventureiro?
Por que não fazem uma sessão eleitoral com infraestrutura para que se concentrem nela os deficientes físicos de uma determinada região?
Por que, afinal, o comércio das armas veio à referendo?
Qual foi a intenção do cocadaboa.com ao inventar o trote do xaxim?
Como alguns torcedores podem simplesmente gostar de vandalizar, agredir e matar e ainda achar que estão certos só porque “neguinho é vacilão”?
Por que eu gosto tanto de carne moída?
O que tem de tão divertido em comprar um DVD pirata e arriscar estourar o player?
Por que ninguém tá nem aí pra tal base americana no Paraguai?
Meu saudosismo é saudável?
O Hotel de 1 Milhão de dólares é pra ter algum sentido?
Por que meu sofá é tão “magnético”?
Por que algumas mães ficam tão terrivelmente mal-educadas durante festas de aniversário de crianças?
Por que eu não consigo usar uma agenda decentemente?
Por que o Wandinho apagou as fotos da minha máquina quando foi baixá-las pro seu PC?
Por que eu não consigo dormir?

Tô cansada para linkar os assuntos…. Desolée, fica pra próxima…

Sobre Cacau

Carioca. 38 anos. Analista de Relações Internacionais. Flamenguista (herança do S.Beleza). Manqueirense (sambista sempre). Taurina. Soprano. Ruiva (quase sempre, por insistência). Chorona. Apaixonada pela sua família. DVDmaníaca. Fã de MPB, Rock, BRock, Samba e 70's songs. Viúva do Vinícius. Órfã da Maldita. Cantora sem talento. Lamenta não ser contemporânea do Elvis ou Elis. Quer aprender Tango. Viciada em Big Mac e Pinball no PC. Adora futebol E football. Troca facilmente um longo telefonema pela mesa do bar mais próximo. Vive bancando a ostra. Está sempre atrasada. Karateca cuja promissora carreira foi interrompida por uma fratura na mão direita. Lê mais que a média e menos do que deveria (ou gostaria) assim como viaja menos do que merece. É um fracasso em finanças pessoais. Quer ganhar qualquer grana na raspadinha, mas nunca as compra. Curte noitadas de Quizz e Karaokes. Tem insônia semanalmente. Adora dar presentes. Odeia sentir-se impotente. Devotada aos amigos e aos amores.
Esta entrada foi publicada em Diário, Febeapa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 Responses to Tento, tento, mas não entendo

  1. Sérgio disse:

    Santas perguntas, Batman !
    Para algumas eu tenho até possíveis respostas, mas para outras….hummm….sei não !
    Mas você acabará por descobri-las…tenha certeza !
    Bj

  2. Re B disse:

    Nossa, quantos questionamentos! Olha, prenda-se apenas na questão mais importante de todas: o que é Sagatiba?
    ;P Beijooos

Deixe uma resposta