Nada em Simas

Como dizia algum sábio colega de trabalho (não me lembro mais exatamente quem foi uma vez que caiu, digamos, em “domínio público” e lugar comum” nos corredores do PG da Infoglobo) e em homenagem ao Tock’s e suas intermináveis Leis de Murphy: nada está tão ruim que não possa piorar.
***
Dido me acalma. Papo brabo White Flag, mas a melodia é tão gostosa. Como é também o Nosso Xote (tal de Bicho do Pé). O tal moreno me lembra alguém, mas não posso falar senão a irmã dele me bate. Falando nisso, Feira de S. Cristóvão na sexta!!! Yeeees!
***
Tá começando Sexy Time no Mulitshow. Alguém gosta disso? De verdade? E pensar que há 6 ou 7 anos essas importações eram comigo. Agora são problema de Dedéia (que vai estar na Feira! hehe!)…
***
Dormir até o último minuto é ótimo, mas às vezes sai caro. Literalmente.
***
É. Sei que tá um saco. Mas hoje é terapia. “Nada pessoal” uma pinóia! Hoje tá mais pra Vomitódromo, como diz a Reb. Mas no sentido pejorativo mesmo. Acho que nem ela contava contava com tanta asneira numa noite só. Argh pra mim!

Sobre Cacau

Carioca. 38 anos. Analista de Relações Internacionais. Flamenguista (herança do S.Beleza). Manqueirense (sambista sempre). Taurina. Soprano. Ruiva (quase sempre, por insistência). Chorona. Apaixonada pela sua família. DVDmaníaca. Fã de MPB, Rock, BRock, Samba e 70's songs. Viúva do Vinícius. Órfã da Maldita. Cantora sem talento. Lamenta não ser contemporânea do Elvis ou Elis. Quer aprender Tango. Viciada em Big Mac e Pinball no PC. Adora futebol E football. Troca facilmente um longo telefonema pela mesa do bar mais próximo. Vive bancando a ostra. Está sempre atrasada. Karateca cuja promissora carreira foi interrompida por uma fratura na mão direita. Lê mais que a média e menos do que deveria (ou gostaria) assim como viaja menos do que merece. É um fracasso em finanças pessoais. Quer ganhar qualquer grana na raspadinha, mas nunca as compra. Curte noitadas de Quizz e Karaokes. Tem insônia semanalmente. Adora dar presentes. Odeia sentir-se impotente. Devotada aos amigos e aos amores.
Esta entrada foi publicada em Diário. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta