Mês: janeiro 2012

Off

Tem vez que tudo fica tosco, fosco
E a vontade que era pra ser alavanca é só inércia
Até vai, mas só se alguém chamar,
Até fica, mas só se alguém pilhar
E iniciativa é só vocabulário digno de cargos de chefia
Difícil explicar
Tem vez que tudo é circo, um mico
E a vontade é de dormir sem mesmo apagar a luz
Ou desligar a TV
Quando queria mesmo desligar você.

Das mudanças

“The world is changed. I feel it in the water. I feel it in the earth. I smell it in the air. Much that once was is lost, for none now live who remember it.

Alguém disse ou escreveu que a única constante da vida é a mudança. Já falei tanto de mudança por aqui. O problema é que agora eu estou mais cansada, menos aberta a estas tantas novas mudanças. Na verdade eu não estava nem um pouco preparada para a maior mudança de todas: a ausência de Dalvinha na minha vida. Perto disso, todo o resto é quase futilidade. Não deveria, mas é como se fosse.

E nessa de mudar tudo de novo, estou aqui, no blog novo (thanks by the way ao Roney, ao Bruno Nin e ao Cristiano) direto do quarto novo (thanks pra Cissa) tentando manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo. Batalhando para ser eu mesma novamente, a tarefa mais difícil dos últimos tempos.

Reencontrar é preciso.

Em tempo: para os não iniciados, a citação no início do post é de Galadriel em O Senhor dos Anéis.

1, 2, 3. Testando…

Cá estou eu. Adúltera. Traindo o Blogger, companheiro de longa data e tantos perrengues. Mas o domínio próprio me seduziu. Também ajudou a necessidade de colocar em prática o #OccupyMinhaMente e de cortar a corda.

Vida que segue.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén